Não podemos mais comemorar o “Dia do consumidor”

Está muito claro que a relação de consumo entre consumidor e empresa  mudou radicalmente com a possibilidade dos relatos de  suas experiências na Internet, mas o que não conseguimos entender é a falta de sensibilidade dos empresários a esta revolução.

 

A menos que as empresas e seus diretores reconheçam e respondam às conseqüentes transformações no comportamento do consumidor, provavelmente não vai ser a crise mundial que vai fazer que suas empresas tenham prejuízos e sim o consumidor que já criou massa crítica na internet vai separar o joio do trigo naturalmente.

 

Mas, não consigo entender muito bem a relação entre empresa e consumidor no Brasil, veja bem! Partindo da idéia que toda empresa é comandada por pessoas e todas essas pessoas são certamente potenciais consumidores…. gostaria de saber algumas coisas:

Será que o Diretor da empresa de telefonia… usa telefone celular? E, se usa, será que ele confere e paga sua conta sem contestar?

Será que o diretor da empresa de telefonia…  está contente com sua conexão Banda Larga 3G?

Será que ele já tentou cancelar sua conta no SAC da sua empresa?

Será que ele questiona sua operadora por cobranças indevidas?

E o diretor do Banco? Será que ele confere seu extrato para ver se não esta sendo cobrada alguma taxa indevida ou até mesmo inventada?

Será que o Diretor do banco paga pelo seu talão de cheque?

Será que o Banqueiro tem cheque Especial? Qual serão os juros desta conta?

Será que o presidente do Plano  de Saúde já teve que utilizar seu plano de saúde com seus filhos? Ou ele paga tudo particular?

Será que diretor da Seguradora… fez seguro do seu carro e por descuido deixou de pagar na data do vencimento e no outro dia bateram em seu carro?

Será que o fabricante de móveis mobiliou sua casa com seus móveis? Será que demorou para receber seus móveis? E quando chegou, a medida estava certa? A montagem foi um sucesso?

Será que o diretor da indústria de eletroeletrônica já teve problema com sua televisão?

Será que após 30 dias que expirou sua garantia, sua televisão estragou, e, se estragou… ele mandou à assistência técnica que presta serviço para sua indústria? Ou comprou outra novinha?

Será que o fabricante de colchão dorme em um colchão de sua fabricação? Será que ele acorda com dores nas costas?

Será que o presidente da editora de Revistas forneceria o número do seu cartão de Crédito para um estranho que o abordasse em um aeroporto somente para  ganhar um Brinde ?

Será que o dono do supermercado levaria a seus filhos aquele alimento com data de validade vencida que está na prateleira do seu supermercado?

Será que o empresário da loja virtual compraria em sua loja? Será que ele não ficaria irritado ao saber que o seu pedido veio errado?

Será que o diretor da empresa de implante dentário faria implante em sua própria clínica?

Ou será que esses diretores não são consumidores? Ou será que existe um mundo paralelo onde tudo funciona perfeitamente?

Com certeza vão sobreviver aqueles que entenderem que dia do consumidor é todo dia.

 

Assista o vídeo abaixo: 

 

 


Sobre o Autor

Maurício Vargas
Idealizador e fundador do ReclameAQUI, site considerado protagonista da revolução nas relações de consumo entre empresas e os consumidores no Brasil. Iniciou sua carreira na área de Relacionamento com Cliente em 2001 e, desde então, já falou para mais de 50.000 pessoas em cursos, MBA e eventos nacionais e internacionais sempre com o foco em relacionamento com o cliente e a disruptura do consumidor. Atualmente, Maurício Vargas é presidente do ReclameAqui, CEO do Sapato Laranja - Espaço de Inovação e do O Mediador, plataforma de ODR (Resolução de Conflitos Online).